Ampliação da Atenção Primária nos últimos 8 anos foi essencial para manter atendimentos na pandemia – Metro

Preenchimento de mandíbula é tendência entre os homens
dezembro 15, 2020
Saiba por que a saúde dos dentes de leite é importante para a dentição permanente
dezembro 16, 2020

Dentista em Santos



Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - A Atenção Primária é a principal porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). E foi justamente esta etapa do atendimento à população que foi ampliada nos últimos oito anos em Fortaleza. Foi o investimento nas Unidades Básicas de Saúde – responsável por consultas de enfermagem, médicas e de saúde bucal; distribuição e administração de medicamentos; vacinas; curativos; visitas domiciliares – que permitiram que os atendimentos na Capital suportassem a grande demanda durante a crise sanitária provocada pela Covid-19.

Dentista em São Vicente - Hoje, a Capital conta com 116 postos de saúde, quase o equivalente a uma unidade por bairro – considerando os 121 existentes na cidade. Desde 2012, 29 novos postos foram entregues, o que representou um aumento de aproximadamente 33%. Nas unidades já existentes, foram executadas mais de 80 reformas durante o mesmo período.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - “A gente reestruturou toda a parte física dessas unidades, além de fornecer equipamentos novos. Obviamente, a estrutura dá uma melhor condição de trabalho aos profissionais, mas ela por si só não basta. A gente precisou ampliar equipes, investir em recursos humanos”, detalha a secretária municipal da Saúde, Joana Maciel. Ela reconhece o foco dado à Atenção Primária desde os primeiros anos da gestão. “Foi para lá que foi direcionado o maior esforço, no sentido de dar acesso à população, melhorar a condição de trabalho dos profissionais. Tivemos que rever muito da estrutura física das nossas unidades”, admite.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - A secretária traça um paralelo com a Saúde suplementar. “A gente manteve os nossos postos de saúde em pleno funcionamento, até nos fins de semana durante o auge da pandemia, em abril, maio e junho. A Atenção Primária teve um papel muito relevante no enfrentamento dessa pandemia”, avalia.

Dentista em São Vicente - Foi nesse período que a autônoma Maria Auxiliadora Cesário, 59, viu a necessidade de visitar a mesma unidade que frequenta há quase 10 anos, o posto de saúde Dr. Licínio Nunes de Miranda. Em abril deste ano, ela foi até o local para fazer um exame, e embora tenha se deparado com um cenário diferente do habitual – com uso de máscaras e controle na entrada de pacientes – o atendimento correu normalmente.

Dentista em São Vicente - “Para lá vamos eu e todo mundo da família, somos seis. O posto já passou por reforma nesse tempo. Eles atendem bem ‘direitinho’, ainda mais para crianças e idosos. Meus netos sempre se vacinam lá”, relata Auxiliadora.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - Além disso, na Capital, agentes comunitários de saúde realizaram visitas às casas de pessoas que integram grupo de risco, e quando sintomáticos, esses pacientes eram direcionados para os postos.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - A estruturação para atendimentos na pandemia se valeu ainda da capacidade das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que também foi ampliada na cidade. Dos 12 equipamentos situados em Fortaleza, seis pertencem à rede municipal e foram inaugurados nos últimos oito anos. De acordo com Joana Maciel, cada uma faz uma média de 10 mil atendimentos por mês em pediatria e clínica médica.

Necessidade

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - “Nas seis UPAs municipais, temos 96 leitos de observação. Durante a pandemia, aumentamos em 170 leitos, ou seja, um acréscimo de 177%. Em determinado momento, elas ficaram muito lotadas, ou seja, se não tivéssemos feito essa ampliação, a gente teria tido muita dificuldade em dar o primeiro atendimento aos pacientes mais graves, tendo a UPA como porta de entrada. Os profissionais foram heróis”, avalia a secretária.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - Na perspectiva de Ana Karine Macedo, médica e professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), a pandemia escancarou uma necessidade que antes era “científica”. “Popularmente, não se reconhecia a necessidade do SUS. A crise tornou visível essa necessidade de ter um SUS forte, com foco na Atenção Primária, para que possa ser resolutivo. Sem organização e estrutura, isso não é possível”, pondera.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - A ampliação da Saúde pública não se limitou, contudo, às demandas da atenção básica. A rede hospitalar da Capital deu um novo passo com a inauguração do Instituto Doutor José Frota (IJF) 2. Foi lá, que durante o ápice dos casos da Covid-19 na Capital, pacientes foram atendidos em uma ala especial adaptada para tratar o coronavírus. Após a diminuição das internações, a ampliação passou a focar nos atendimentos clássicos do IJF.

Mais um site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - O equipamento representa um acréscimo de 203 leitos em relação ao IJF, além da expansão no centro cirúrgico e nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Enquanto o centro do IJF conta com 11 salas cirúrgicas e 33 leitos de UTI, o IJF 2 agrega nove salas e 30 leitos. Essas duas capacidades representavam o maior gargalo do hospital, segundo Joana Maciel. “O IJF 2 era uma necessidade. A gente convivia com muitos pacientes nos corredores, já que o IJF faz um atendimento para todo o Estado. Ele vinha precisando de ampliação principalmente no seu centro cirúrgico, que é o ‘coração’ do Hospital”, diz.

Dentista em São Vicente -


Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Fonte: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/metro/ampliacao-da-atencao-primaria-nos-ultimos-8-anos-foi-essencial-para-manter-atendimentos-na-pandemia-1.3023102


Agende agora sua avaliação!

A Dentari Odonto Clínicas possui clinica odontologica em Santos e São Vicente e foi criada para elevar o seu conceito de qualidade e tecnologia em todas as áreas da odontologia, com destaque para implante dentário realizado em 28 dias, excelente para você que estava procurando por implante dentario em Santos ou São Vicente.

Assim como toda empresa que trilha vários caminhos para se tornar um bom negócio, temos uma boa história. Com fácil localização, conseguimos atender de maneira personalizada você que procura por dentista em Santos ou até mesmo por dentista em São Vicente. Nossa unidade de Santos, está localizada no Gonzaga e nossa clínica de São Vicente, no centro da cidade.

Antes de se tornar Dentari, a história se inicia a partir de um sonho. O sonho de mudar a vida das pessoas. O desejo de mudança, de realizações, nunca começa sozinho. Com o pensamento mútuo de conquistar o sucesso, energia, técnica, método, atendimento e tecnologia.

Nasceu então a Dentari, uma clínica odontológica de alta performance, com renomados dentistas, que alia a melhor tecnologia disponível no mercado mundial aos melhores profissionais multiespecialistas.

Com procedimentos clínicos dinâmicos, a Dentari otimiza o tempo do paciente, trazendo a solução desejada de maneira fácil e rápida. O paciente recebe o melhor atendimento com todo o conforto que a clínica oferece.

O principal resultado é a satisfação dos clientes ilustrada em sorriso.



Saiba mais:


Dentista em Santos | Dentista em São Vicente | Dentista Aparelho | Implante Dentário em Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *